Kibe Loco
Rede Kibe Loco

SPOLETO (PARTE 2)

ago/ 29 /2012

Quando o Kibe Loco estreou, há dez anos (isso mesmo: uma década, o que, em se tratando de internet, é uma verdadeira eternidade), fazer piadas com empresas era arrumar sarna para se coçar. Brincar com marcas e/ou produtos garantiam um telefonema de um advogado ou a chegada das boas e velhas notificações extra-judiciais pelo correio. Nunca deram em nada, mas para jovens inexperientes atuando numa mídia na qual tudo era novidade, o susto era grande. Blogs chegaram a ser processados. Mesmo.

Alguns anos depois, os empresários pararam de se incomodar e, mais recentemente, passaram até a pagar à agências ou diretamente aos blogs para falar de suas marcas. São os chamados “publieditoriais”, uma espécie de merchandising digital. Pois bem, quando achamos que não havia mais degraus para subir, eis que um vídeo da Porta dos Fundos mudou o rumo das coisas.

Com a proposta de fazer um humor sem hipocrisia, publicamos, no dia 13 de agosto, o vídeo “Fast Food”, uma crítica – bastante direta, aliás – ao atendimento de estabelecimentos como a cadeia de restaurantes Spoleto. O que aconteceu? Mais um telefonema. Mas, dessa vez, não era de um advogado, do departamento jurídico, do assessor de imprensa ou de quem atende à conta publicitária da empresa. Eram os donos do Spoleto.

Isso mesmo. Os donos do Spoleto ligaram pra gente. E sabem pra quê? Pra nos convidar para um chope num boteco do Baixo Gávea.

Fomos.

Depois das devidas apresentações, de alguns chopes e muitas risadas, os caras resolveram (pasmem!) patrocinar o canal da Porta dos Fundos no YouTube. E mais: pediram (pediram!) para que o título do vídeo mudasse para “Spoleto” e ainda encomendaram uma continuação.

O desfecho dessa história vocês podem assistir abaixo, na ação de marketing mais espetacular da internet brasileira esse ano e no que deve ser o comercial online mais legal de todos os tempos. Assistam! :-)

Viram, publicitários, profissionais de marketing e advogados? É assim que se transforma um limão numa limonada.

E com palmito, é claro.

Comente