02 jan 2008

AND THE KIBE GOES TO… (PARTE 3 – RESULTADO)

Chegamos ao fim do Kibe de Ouro 2007. Atingimos a incrível marca de 1,7 MILHÃO de votos em apenas 5 (cinco!) dias. Ou seja, 600 mil a mais que no ano passado, quando a enquete ficou no ar por quase duas semanas. Uma evolução que tem, basicamente, duas justificativas. A primeira foi a “qualidade” dos candidatos. Não foi nada fácil escolher quem fez feio no ano que passou. E, infelizmente, essa dificuldade não significa falta de opções. Muito pelo contrário. Centenas de leitores escreveram pedindo que, no fim de 2008, seja possível votar em mais de um candidato. É um caso a se estudar.

A segunda razão pela qual a votação desse ano apresentou números tão expressivos, foi a invejável mobilização do fã-clube de Iris Stefanelli, concorrente a (e favorita ao título de) pior apresentadora de 2007. Para livrar a ex-BBB do Kibe de Ouro, os admiradores da moça angariaram quase 300 mil votos. E conseguiram!

Ou não.

Será?

Vamos saber. Com vocês, os “vencedores”

Pior livro:

1º – “O Poder que Seduz” (Mônica Veloso) – 41%
2º – “O Bispo – A História Revelada de Edir Macedo” (Christina Lemos e Douglas Tavolaro) – 31%
3º – “Na Cama com Bruna Surfistinha” (Bruna Surfistinha) – 18%

Mais uma vez Bruna Surfistinha não fez jus ao título de p*#%ta escritora. Foi a segunda derrota da ex-atriz pornô em dois anos. Em 2006, a blogueteira (eu disse “blogueteira”, tá?) perdeu para Carlos Alberto Parreira com o livro “Formando Equipes Vencedoras”. Esse ânus… digo… ano… a coisa ficou mais delicada (ui!). Bruna foi desbancada pela colega (“colega” porque também é escritora, né?) Mônica Veloso, que contracenou tão bem com Renan Calheiros que chegou a engravidar dele.

Pior filme:

1º – “O Magnata” (o filme do Chorão) – 39%
2º – “O Dono do Mar” (baseado no livro de José Sarney) – 24%
3º – “A Volta do Todo Poderoso” (com Steve Carrell) – 13%

O pior filme do ano foi baseado na obra de Chorão. O segundo pior filme do ano foi baseado na obra de Sarney. Só não entendi por que o terceiro pior filme do ano não foi o baseado na obra do Celso Portiolli.

Ah! Já sei! Porque não fizeram um filme baseado na obra do Celso Portiolli.

Ainda.

Me-do!

Pior novela:

1º – “Chiquititas – versão argentina” (SBT) – 36%
2º – “Pé na Jaca” (Rede Globo) – 26%
3º – “Eterna Magia” (Rede Globo) – 15%

Na minha modesta opinião, a única zebra desse ano. Não entendi como “Caminhos do Coração”, a popular “X-Men de Inhaúma” da Record, não apareceu nem entre as três novelas mais votadas de 2007. Enfim… o fato é que o SBT, que não cansa de fazer campanha para se posicionar como vice isolada da Rede Globo, é líder incontestável por aqui. Pelo menos no quesito “pior novela”. E só com produto importado. Ano passado deu “Rebelde”, lembram?

Pior programa da TV:

1º – “Conexão Xuxa” (Rede Globo) – 39%
2º – “Donas de Casa Desesperadas” (Rede TV!) – 22%
3º – “Fantasia” (SBT) – 20%

Desde 1983 Xuxa age como se tivesse 10 anos de idade. Agora, aos 44, ele quer que você acredite que ela tem 17 e é “super-radical no rapel. Uhuuu!!!”

Pois é. A “Rainha dos Baixinhos” precisou de apenas um mês para mostrar quem é a verdadeira dona de casa desesperada.

Pior ator (Prêmio Dado Dolabella):

1º – Marcos Mion (“Bicho do Mato” – Record) – 35%
2º – Rômulo Arantes Neto (“Malhação” – Rede Globo) – 31%
3º – Toni Garrido (“Caminhos do Coração” – Record) – 15%

Em outras palavras, o cantor do Cidade Negra é um ator menos pior que o playboy que gosta de zoar com travecos e que o VJ da MTV.

E os três ainda são bem melhores que o Dado Dolabella.

Pior atriz:

1º – Preta Gil (“Caminhos do Coração” – Record) – 36%
2º – Xuxa (“Xuxa em Sonho de Menina” – Conspiração Filmes) – 35%
3º – Ticiane Pinheiro (“Simple Life: Mudando de Vida” – Record) – 15%

Virada sensacional de Preta Gil aos 44 do segundo tempo. No bom sentido, é claro.

A filha do Ministro da Cultura passou a maior parte da votação em segundo lugar, mas na reta final, usou a mesma tática do São Paulo no Brasileirão: ela aproveitou a gordurinha acumulada no primeiro turno para garantir o título.

Pior apresentador:

1º – Diego Alemão (“Fantástico” – Rede Globo) – 59%
2º – Galvão Bueno (“Bem, Amigos!” – Sportv) – 15%
3º – Luiz Gasparetto (“Encontro Marcado” – Rede TV!) – 11%

Galvão Bueno, campeão do ano passado, nem viu a cor da bola. Gugu Liberato e Fausto Silva, os mais lembrados, nem ficaram entre os três primeiros. Milton Neves e Gilberto Barros sequer concorreram. E todos eles estão rindo à toa.

Diego Alemão foi tão ruim, que conseguiu a proeza de apresentar um quadro no “Fantástico” que durou menos que um “Repórter Por Um Dia”. Uma performance que garantiu ao rapaz 59% dos votos. A maior porcentagem da edição.

Como ele mesmo diria, “o Brasil está vendo”

Pior apresentadora (Prêmio Iris Stefanelli):

1º – Glória Maria (“Fantástico” – Rede Globo) – 45%
2º – Xuxa (“Conexão Xuxa” – Rede Globo) – 31%
3º – Luciana Gimenez (“Superpop” – Rede TV!) – 11%

Pois é. Os fãs de Iris Stefanelli se esforçaram tanto… mas tanto para ela não ficar entre as três primeiras esse ano, que não só conseguiram tirá-la do páreo em 2007, mas para sempre. Isso mesmo.

Fiquei tão comovido com a iniciativa que tomei a liberdade de transformar a ex-BBB em hors concours da categoria. Por isso, assim como aconteceu com Dado Dolabella na categoria “pior ator”, a partir de agora, o Kibe de Ouro de pior apresentadora passa a ser representado pelo Prêmio Iris Stefanelli.

Êêêêêêêê!!!

Tenho certeza que quando Iris descobrir que “hors concours” não é bem o que ela está pensando, vai adorar a homenagem.

Pior música:

1º – “Sem Noção” (Latino) – 36%
2º – “Razões e Emoções” (NX Zero) – 22%
3º – “Vai Tomar no C…” (Cris Nicoletti) – 17%

Responda depressa: quem é mais “sem noção”? Latino, a tiazona do “Vai Tomar no C…” ou esses moleques que batizam suas bandas como se fossem modelos de celular (NX Zero, CPM 22, etc.)?

Pior cantor:

1º – Dado Dolabella – 47%
2º – Roberto Justus – 19%
3º – Latino – 13%

Aqui vale um registro interessante. Ano passado, o resultado foi praticamente o mesmo. A única diferença foi a presença de Gilberto Barros, outro apresentador “cantor”, no lugar de Justus. Latino também ficou em terceiro e Dado Dolabella faturou com sobras. É o bicampeonato. Se chegar ao penta, ele recebe a taça das bolinhas.

Duas para ser exato.

Pior cantora:

1º – Joelma (Calypso) – 32%
2º – Preta Gil – 30%
3º – Xuxa – 25%

Depois que Sheila Mello – campeã do ano passado – abandonou a carreira de cantora, não há quem segure Joelma. Nem pesos pesados como Xuxa e mais pesados ainda como Preta Gil. As duas não resistiram à voz de locutora de rádio comunitária sendo enforcada de Joelma, a boneca assassina do Calypso, e deixaram escapar o título de pior cantora do ano.

Pior banda:

1º – Calypso – 28%
2º – A banda larga da NET – 25%
3º – NX Zero – 23%

À primeira vista, o resultado acima pode parecer surpreendente, mas se analisarmos com cuidado, os números são absolutamente lógicos.

Os 25% que votaram na banda larga da NET dispensam explicações. Agora, os 75% que não votaram na banda larga da NET, só pouparam o serviço porque ele travou antes de baixar as músicas das piores bandas.

Entendeu ou quer que eu desenhe?

Pior do esporte:

1º – Corinthians – 57%
2º – Rebeca Gusmão – 17%
3º – Rubinho Barrichello – 11%

Foi um passeio. Vampeta colocou o “Betão” para fora e mostrou para a Rebeca Gusmão o que é testosterona de verdade. A goleada foi tamanha que ainda ratificou a má fase de Rubinho Barrichello. Foi-se o tempo em que ele ainda chegava em segundo…

Pior da política:

1º – Lula, pelo conjunto da obra – 37%
2º – A absolvição de Renan Calheiros – 25%
3º – Flavia Pereira, Clarice de Andrade e Ana Júlia, pela prisão de uma menor com 20 homens no Pará – 13%

Lula, que ficou em segundo lugar no ano passado, dessa vez garantiu o Kibe de Ouro. O ano do caos aéreo, dos escândalos no senado e do fim da CPMF mostrou ao público que a distância entre o presidente que não sabia de nada e os deputados e senadores que sabiam de tudo não é tão grande assim.

Mico do ano:

1º – Hugo Chávez levando esporro do Rei de Espanha – 27%
2º – A vaia que o presidente Lula recebeu na abertura dos Jogos Pan-americanos – 19%
3º – O “Ooooiii!!!” do Maracanã lotado, respondendo ao “Hoy” (“Hoje” em espanhol) de Mario Vásquez Raña – 12%

A vitória de Chávez aqui traz consigo um clichê, mas é também emblemática. Primeiro porque ela mostra o poder da globalização. O mundo atual repudia qualquer tentativa de censura. Hoje em dia, acompanhar e entender o cenário político internacional é uma tarefa muito mais ágil e fácil do que era há dez anos.

E segundo, reflete os votos de quem acessa o Kibe Loco de fora do Brasil. Atualmente são cerca de 10 mil visitantes únicos por dia (5% do total) vindos de 133 países mundo afora.

Eu quero minha parte em euros. Obrigado.

comentários
comentários