17 ago 2007

FORÇA DE VONTADE

Mexicano dá aula de perseverança no Parapan

Dedicação e força de vontade são características marcantes em todo atleta paraolímpico, mas o exemplo de superação dado pelo nadador mexicano Cristopher Tronco (nota do editor: sem trocadilhos, ok?) é ainda mais impressionante. Tronco nasceu sem braços e com apenas uma perna, mas, mesmo assim, disputa seu primeiro Parapan-americano. E o melhor: Tronco está feliz da vida por já ter garantido uma medalha de prata nos 50m livre.

“Estou achando tudo ótimo, desde a organização até o público. Sinto que sou o México quando estou na piscina e isso me deixa muito feliz” – afirma ele, que compete na categoria S3, para deficientes com limitações físico-motoras.

Tronco, que começou a nadar aos 11 anos e hoje é um verdadeiro “superstar” no México, não conseguiu se classificar para a final dos 150m medley. A decepção, porém, não tirou a fome de medalhas do mexicano, que sonha com uma vaga nas Paraolimpíadas de Pequim.

“Sempre que você se propõe a fazer algo, você consegue. O importante é nunca dizer ‘não’, não importa o tamanho da dificuldade que existe no caminho. O homem sempre pode superar seus limites” – ensina o nadador, que se prepara para competir em mais quatro provas neste Parapan.

***

O Welder Rodrigues que me desculpe, mas esse cara é o verdadeiro Joseph Climber.

Graças ao Andre “Disposição” Axelband.

comentários
comentários