08 abr 2013

TÁ FEITO (PARTE 2)

Depois de ser flagrado pedindo a senha do cartão de um fiel da igreja onde prega e de despertar a ira de diversas minorias ao presidir a Comissão de Direitos Humanos da Câmara, eis que surge mais um vídeo polêmico do Pastor Marco Feliciano. Desta vez, ele diz que os três tiros disparados por Mark Chapman, assassino de John Lennon, foram “em nome do Pai, em nome do Filho e em nome do Espírito Santo”. Isso porque Lennon disse que os Beatles eram mais famosos que Jesus Cristo.

Coisa de fanático, doente, inconsequente e irresponsável. Como Marco Chapman. Digo… Mark Feliciano.

Update: como se não bastasse falar de John Lennon, Marco Feliciano, aparentemente no mesmo culto, disse saber (saber!) que um anjo – seguindo ordens divinas – teria sido o responsável pelo acidente aéreo que matou os integrantes do Mamonas Assassinas

Palavra do Robocop gay em pessoa.

comentários
comentários